A FOME ASSOLA MILHÕES DE PESSOAS... O QUE VOCÊ PODE FAZER A RESPEITO DISSO?


Foto: Atendida pela Ong A Nova Chance em situação de rua. Divulgação



Texto e pesquisa: Christine Keller Fotos: Divulgação



Segundo relatório da ONU, a Fome atingiu cerca de 811 milhões de pessoas no mundo com o início da pandemia da COVID em 2019. Os dados são de julho de 2021. O documento ainda aponta que cerca de um décimo da população global estava subalimentada em 2020.


A subnutrição afeta cerca de 22% das crianças e uma estimativa diz que há mais de 149 milhões de menores de cinco anos com atraso de crescimento ou baixa estatura e cerca de 45 % debilitadas ou muito magras.


E a fome tem regionalidade. O maior aumento foi na África, com 21% da população desnutrida (o dobro de outras regiões). A Ásia possui mais da metade de pessoas subalimentadas perfazendo um total de 418 milhões. América Latina e Caribe também, mais uma vez, não ficam de fora dessa dura realidade totalizando cerca de 60 milhões de pessoas que passam fome.















Foto: Abordagem de nossa voluntária Cláudia Poggio nas ruas do Catete para ajudar. Foto: Divulgação



E falando especificamente do Brasil, a situação não é diferente. A fome avança e em apenas dois anos já atinge mais de nove milhões de pessoas. Esses dados foram levantados pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan). Segundo essa pesquisa 9% da população brasileira, ou seja 19,1 milhões de pessoas estão dentro deste perfil.





Foto: Atendimento da Ong A Nova Chance no

Largo do Machado. Divulgação


Você sabe o que são os ODS? São 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) para promoverem a mudança necessária para termos um mundo mais justo e de iguais possibilidades e direitos para todos e todas. Os ODS são planos que todos os Estados-membros da ONU devem seguir para atingir certos objetivos. O de número 2 é o que fala diretamente da erradicação da fome do mundo.


Mas, se analisarmos bem, todos os ODS estão inter-relacionados e a execução e sucesso de um implicará no do outro. Isso porque se não cuidarmos do planeta, se não houver educação de qualidade, erradicação da pobreza, boa saúde e bem-estar, igualdade de gênero, água limpa e saneamento, energia acessível e limpa, emprego digno, crescimento econômico, indústria, inovação e estrutura, redução das desigualdades, cidades e comunidades sustentáveis, consumo e produção responsáveis, combate às alterações climáticas, preservação da vida aquática, aérea e terrestre, paz, justiça e instituições fortes e parcerias em prol das metas, não chegaremos a lugar algum.









Fotos de atendimento da Ong A Nova Chance na Praça Sezerdelo Correia, em Copacabana. Divulgação


























A responsabilidade é de todo mundo e cada um, cada uma de nós: cidadãos, cidadãs, empresas, Terceiro Setor, Governos, Imprensa, Religiões e por aí vai. Se cada um, uma não fizer a sua parte, nada muda.


Cada vez que se desperdiça ou que alguém tem muito, outro alguém não terá.


Pense nisso, faça sua parte, procure se engajar em alguma ação, projeto ou iniciativa social e/ou de sustentabilidade. Recicle, reuse, e doe o que não serve mais pra você e pode ajudar a alguém. Pense no todo.


Será bom pra você e pra todo mundo. Um planeta destruído ocasiona mais pessoas com fome, sem água limpa e um monte de coisas que um ser humano precisa para viver dignamente. Façamos nossa parte e o mundo será melhor!



Fontes:


CNN Brasil


CNN Brasil


Pisco de Luz


#respeiteapopulaçãoderua #ressocialização #anovachance #eunaosouvagabundo #situacaoderua #apoienossacausa #sejaluz #sejavoluntario #diversidade #inclusaonomercado #politicaspublicas #inclusaosocial #PSR #populacaoemsituacaoderua

14 visualizações0 comentário