AGENDA 2030, ODS, O IMPACTO NA POP RUA E NA SUA VIDA... Fique por dentro e saiba como ajudar



Você já deve ter escutado, ou visto em algum lugar, alguém falar da AGENDA 2030 e dos ODS. Mas, você sabe o que significam e quais as propostas? Não se preocupe que vamos resumir e indicar sites e notícias, para que possa entender e saber como é importante que todos e todas nós estejamos engajados de alguma forma, e possamos, realmente, transformar nosso mundo num lugar melhor, com mais igualdade e garantia de direitos.


A AGENDA 2030 foi criada durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável no Rio de Janeiro, em 2012, e adotada em setembro de 2015 por 193 Estados Membros (leia-se países e nações que integram) a ONU (Organização das Nações Unidas) que participaram da (UN General Assembly Resolution 70/1), assembleia específica da Agenda. A partir desse encontro, começou um processo global, que durou mais de dois anos, onde os governos destes países, a sociedade civil, a iniciativa privada e ainda instituições de pesquisas fizeram suas contribuições através da plataforma "My World", resultando na AGENDA 2030, que foi implementada em janeiro de 2016, sendo uma continuação da já existente AGENDA DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (que vai de 2000 à 2015).


Estas agendas são de suma importância para todo o planeta, pois pretendem dar conta e solucionar algumas questões que precisam de um realimento prático urgente. São elas: desenvolvimento econômico, a erradicação da pobreza, da miséria e da fome, a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e a boa governança em todos os níveis competentes, incluindo em todos os espaços a paz e a segurança.


Para executar essa Agenda até 2030, alguns objetivos e metas foram criados para nortear planos e execuções para que ela realmente vire uma prática. Os objetivos, chamados de OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) são 17 e 169 METAS que, na maioria, abrangem e envolvem questões relacionas ao meio ambiente, economia e social para que haja um desenvolvimento sustentável. Pois estas premissas precisam estar integradas e inter-relacionadas. As metas são globais e cada país precisa ter definidas as suas metas nacionais, claro, levando-se em conta circunstâncias locais, mas a fim de estarem alinhadas com as metas globais. Essas metas locais devem ser incorporadas as políticas, programas e planos de cada governo.


Claro que é necessário que haja monitoramento e avaliação da AGENDA 2030 e do que está sendo realmente pensado, criado e implementado nesse sentido. Tanto a nível global, quanto no nacional e no regional. Para isso, foi criado o Fórum Político de Alto Nível sobre o desenvolvimento sustentável (HLPF, na sigla em inglês), que é o órgão que tem essa responsabilidade de supervisionar no nível global. Ele está ligado à Assembleia Geral e ao Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC).


Os 17 OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) são:


1. Erradicação da Pobreza

2. Fome Zero e Agricultura Sustentável

3. Saúde e Bem-Estar

4. Educação de Qualidade

5. Igualdade de Gênero

6. Água Potável e Saneamento

7. Energia Limpa e Acessível

8. Trabalho Decente e Crescimento Econômico

9. Indústria, Inovação e Infraestrutura

10. Redução das Desigualdades

11. Cidades e Comunidades Sustentáveis

12. Consumo e Produção Responsáveis

13. Ação Contra a Mudança Global do Clima

14. Vida na Água

15. Vida Terrestre

16. Paz, Justiça e Instituições Eficazes

17. Parcerias e Meios de Implementação


Quando começamos a ler os Objetivos, à primeira vista, imaginamos que apenas alguns estejam relacionados à questão da situação de rua, ou de forma mais abrangente, a todo e qualquer tipo de vulnerabilidade social. Mas, vamos nos ater ao público com o qual trabalhamos, que é o que está em situação de rua.


Na realidade os 17 ODS são importantes e imprescindíveis, mesmo que de maneira indireta. Uma cidade degradada, com poluição, sujeira, sem a manutenção ao respeito à natureza impacta a quem está na rua, mas também àqueles e àquelas que possuem um endereço fixo.


Uma indústria, que pense a inovação e a infraestrutura para uma cidade mais sustentável também deve pensar na população, em mais vagas de trabalho, capacitação de pessoas, oportunidades a todo mundo, inclusive a quem está em situação de rua, que precisa de uma renda para viver. Como todas as pessoas, aliás.


Questões como a vida terrestre e na água parecem distantes, mas estão ligadas não apenas à conservação, mas ao uso equilibrado do que a natureza nos dá, provendo alimentação de qualidade e tudo que um ser humano necessita para sua sobrevivência e conforto. A Energia Limpa e Sustentável, às Ações contra Mudança no Clima, tudo está interligado.


A agricultura sustentável, distribuição de alimentos não são apenas para preservar o meio ambiente, mas também pensar que todas as pessoas devem ter acesso à uma boa alimentação.


Quando falamos em erradicação da pobreza, pensamos também na questão alimentar, nas oportunidades de emprego, numa Justiça e Órgãos que deem conta de todas as questões necessárias a um equilíbrio local, regional, nacional, global e isso influi diretamente na vida de todo cidadão e cidadão, esteja em sua casa ou na rua.


Educação é fundamental não apenas para uma boa colocação profissional, mas é base de entendimento, reflexão, conduta para que a vida flua da melhor forma. É fundamental para o crescimento pessoal, familiar, de uma cidade, nação, global.


No final, a divisão em vários ODS é para facilitar seu estudo, trabalho, implementação, mas acabam que todos impactam nossas vidas diretamente. E por que não pensar que impactam também e muitas vezes, sua ausência, que é maior para quem está em situação de rua não impactaria?




Não existe mais espaço para se pensar individualmente, egoicamente, apenas em nós mesmos e nas nossas famílias e amigos. Tudo o que causa impacto em outras pessoas, chega a conta até nós um dia.


Precisamos refletir, implementar ações no dia a dia, bem como cobrar políticas públicas eficazes que se norteiem pelos ODS e realmente façam a diferença nas nossas vidas e nas das pessoas em vulnerabilidade social, em situação de rua. Essa é a missão da ONG A NOVA CHANCE, na prática diária de nossos projetos, programas e ações.


Sempre há uma forma de se engajar, ajudar, fazer a diferença na vida de alguém. Caso queira entrar nessa corrente do bem, ajudar de alguma forma, entre em contato conosco. Você pode ser um voluntário ou voluntária, pode doar roupas, itens de comida, cestas básicas, produtos de higiene, tempo, amor...


As doações em dinheiro também são fundamentais pois com ela é que conseguimos colocar tudo o que fazemos em prática. Temos gastos com telefone, deslocamento das pessoas para realizarem as ações e atendimentos, internet, compras de itens para preparar as comidas ou mesmo as quentinhas prontas, transporte destas, documentação, e muitas outras necessidades que chegam.


Você pode entrar em contato conosco através do email:

info@anovachance.org.br


Ou pelo direct do Instagram ou Messenger do Facebook.


Caso queira doar em dinheiro, pode fazer um PIX para: 21967148663. Mande, por gentileza, o comprovante pelo direct, com seu email que enviaremos o recibo. Gratidão!


Para saber mais sobre a AGENDA 2030, os 17 ODS e as 163 Metas:


FONTES DE PESQUISA:


ONU BRASIL - ODS


ODS BRASIL - AGENDA


PISCO DE LUZ - ODS


CEBDS - ODS


PREFEITURA DO RIO - ODS


REDE GLOBO - RESPONSÁBILIDADE SOCIAL - ODS



Fotos: Painel ODS - Divulgação internet e demais fotos do trabalho e ações da ONG A NOVA CHANCE.


#situaçãoderua #respeiteapopulaçãoderua #ressocialização #anovachance #errejota #situacaoderua #apoienossacausa #sejaluz #sejavoluntario #poprua #inclusãosocial #politicaspublicas #oamortransforma #PSR #populacaoemsituacaoderua #rua #vidasvisiveis


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo