Você sabe a origem das tranças?

Atualizado: 4 de set. de 2021

Mais do que moda, tem muita história envolvida...





Elas são lindas, charmosas, deslumbrantes. Possuem os mais diversos desenhos, cores, tamanhos, texturas. Mas, conhece a origem das tranças? Sabia que é algo muito forte da nossa cultura ancestral africana? As tranças surgiram por volta de 3.500 A.C. (Antes de Cristo) na África. Desde então, têm vários significados importantes, muito além de serem apenas moda ou um visual incrível.


Na África, as tranças expressam e representam questões importantes da cultura, grupo étnico de pertença, estado, parentesco, religião, ou mesmo algum outro vínculo. Além disso, é uma maneira de cultuar a ancestralidade, já que é passada de gerações a gerações. As tranças possuem várias formas, desenhos ou podem ser lineares. A matemática, que teve muitas descobertas na África, mas que foram, em alguns casos, tidas como de origem europeia ou asiática, também está inserida em muitos dos desenhos do penteado sob formas geométricas.



Com o triste episódio da escravidão, as tranças, assim como outros aspectos culturais do continente: a culinária, a religiosidade, a história, as descobertas, a ciência, a música, as vestimentas, a arte, os saberes ancestrais, sobreviveram, foram preservados e passados de forma oral entre as gerações em todas as regiões em que houve a Diáspora Africana. As tranças, bem como todas essas formas de expressão africana são a resistência de um povo que soube como perpetuar suas raízes e que está, assim como a cultura indígena e a europeia, na tríade da formação do povo brasileiro, todas no mesmo patamar de importância.


No Brasil, durante a colonização e escravidão, os escravos que eram de diversas etnias da África, com suas diferenças e riquezas culturais, utilizaram as tranças com sabedoria e estratégia para poderem criar rotas de fuga. Os desenhos das tranças eram, muitas das vezes, mapas dessas rotas. No Ori, que significa cabeça em Yorúbà, havia um tesouro que nenhum senhor de engenho jamais sonhou.


É bom lembrar que da África vieram diversas etnias, de várias regiões, e cada uma com a sua cultura própria: Moçambique, Congo, Angola, Nigéria, Guiné, Benin, só pra citar algumas.

No final da década de 60, início dos anos 70, com a explosão de movimentos revolucionários pela igualdade de direitos e contra o racismo, como o Black Power, Panteras Negras e mesmo o Movimento Hippie, as tranças ganharam um significado especial, como forma de resistência (sempre ela) e empoderamento.


Poderíamos passar horas falando da riqueza da cultura e história da África e da Diáspora Africana, mas deixaremos para novos encontros aqui no site.


Mas, por falar em tranças, lembramos que estamos com uma Campanha aberta até o dia 31 de agosto de 2021 para arrecadarmos o valor de R$1.000,00 para comprar os itens e para o transporte dos alunos e alunas do abrigo que farão a 1ª OFICINA DE TRANÇAS de A NOVA CHANCE. Os profissionais que trabalharão na oficina serão todos voluntários.


Precisamos para atingir a meta de 20 pessoas que doem cada uma o valor de R$50,00. Pode ser feito o PIX para a Chave: 21 96714-8663 Gratidão!


Fontes: A Voz das Comunidades

A História do Brasil Net


Fotos: Divulgação gratuita do Canvas


#trancas #historiadastrancas #oficinadetrancas


* Pesquisa e redação: Christine Keller

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo